exames-no-bebe

por

Logo após nascer, antes de abandonar a maternidade e nos primeiros dias de vida, o seu bebé será examinado.

Se o seu bebé nascer em casa ( e tudo tiver corrido pelo melhor), o bebé será observado pela enfermeira parteira que a acompanhou e depois será convidada a comparecer na maternidade para uma consulta com o pediatra (para confirmação de que tudo estará bem).

Que cuidados deverão ter com o seu bebé?

 

  • Optimizar a respiração – Durante a gravidez, o bebé recebe da mãe o sangue oxigenado de que necessita e durante esta fase os seus pulmões não são os responsáveis pelas trocas respiratórias de oxigénio e dióxido de carbono. Após o nascimento e o início dos primeiros movimentos respiratórios dá-se a expansão pulmonar, o ar entra nos alvéolos e a circulação necessária às trocas gasosas respiratórias é estabelecida. A interrupção da circulação sanguínea que ocorre devido ao corte do cordão umbilical leva a que, no espaço de algumas horas depois após o parto as restantes vias associadas à circulação fetal deixam de estar funcionais, o que contribui para o desenvolvimento da circulação pulmonar. Nos casos em que os bebés têm, ao nascer, uma grande quantidade de líquido nos pulmões, é necessário estimular o choro ou aspirar as vias áreas superiores.

 

  • Evitar o arrefecimento – No bebé recém-nascido o mecanismo de termorregulação não está completamente desenvolvido. Assim, o bebé corre o risco de entrar numa situação de hipotermia  (se não for bem aquecido), o que conduz a um aumento do consumo de oxigénio e, consequentemente, a dificuldade respiratória. Para evitar que arrefeça, logo após o parto o bebé deverá ser limpo e mantido seco num ambiente quente.

 

  • Cordão umbilical – O cordão umbilical é cortado segundos depois do parto e fechado com umas pinças que evitam a entrada de sujidade.

 

  • O bebé é pesado e medido.

 

  • Primeiro exame objectivo – Este exame pretende avaliar sinais de bem-estar do recém nascido excluindo a possibilidade de qualquer patologia.

    É importante que o bebé seja colocado junto da sua mãe logo após este exame (o mais breve possível), aproveitando o seu estado de alerta natural para iniciar a amamentação. A amamentação precoce além de reforçar o vínculo entre a mãe e o filho, tem um efeito de estimulação da secreção do leite e provoca a contracção do útero materno o que contribui para evitar hemorragias.Ainda durante o primeiro dia de vida, o neonatologista fará uma nova observação global e detalhada do bebé, assim como um exame neurológico sumário.

 

  • Índice de Apgar

O que diagnostica: Avalia o grau de adaptação do bebé à vida extra-uterina.

Quando deverá ser feito: É efectuado ao 1º e 5º minutos após nascimento.

Como é feito: O médico comprova através da observação do bebé e qualifica com otas entre 0 a 10 cinco elementos: a frequência cardíaca, a frequência respiratória, o tónus muscular, os reflexos (choro) e a cor da pele. A pontuação atribuída permite avaliar a necessidade de algum tipo de reanimação. Tem uma pontuação máxima de 10 pontos.

Tipo de exame: Obrigatório e gratuito.

 

  • Vitamina K – Logo após o nascimento, é administrada vitamina K a todos os bebés. Esta vitamina está envolvida no mecanismo de coagulação do sangue. A sua administração tem como finalidade proteger o bebé de hemorragias devidas a deficiência desta vitamina (sabe-se que 1 em 10000 terá sangramentos devido a défice desta vitamina).

 

  • Exame ocular

O que diagnostica: Candidíase ou infecções que poderão estar associadas ao momento do parto. No exame do olho poderão detectar-se alterações oculares como cataratas (que poderão levar a cegueira). Muitas vezes logo após o nascimento, são aplicadas gotas nos olhos do bebé com o objectivo de prevenir uma infecção.

Quando deverá ser feito: Este exame deverá ser feito na primeira semana de vida.

Como é feito: Um feixe de luz é direccionado para o olho do bebé.

Tipo de exame: Obrigatório e gratuito.

 

  • Exame auditivo

O que diagnostica: Alterações auditivas

Quando deverá ser feito: Deverá ser feito na maternidade

Como é feito: É colocado no ouvido da criança um aparelho que produz sons inaudíveis que identificam traços de surdez.

Tipo de exame: Realizado gratuitamente na rede de saúde pública.

 

  • Grupo sanguíneo

O que diagnostica: o tipo sanguíneo

Quando deverá ser feito: Na maternidade

Como é feito: Através de colheita de sangue, muitas vezes até da placenta

Tipo de exame: Gratuito

 

  • Exame da pélvis

O que diagnostica: Problemas na anca. Se o médico perceber algum problema solicita outros exames (p.ex. ecografia às ancas)

Quando deverá ser feito: Na maternidade

Como é feito: o médico pediatra movimenta as pernas do bebé com técnicas do Teste Ortolani

Tipo de exame: Gratuito

 

  • Teste do pezinho

O que diagnostica: Além das doenças normais rastreadas no Teste do Pezinho (Fenilcetonúria e Hipotiroidismo Congénito) desde Março de 2005 que é possível detectar mais de 13 doenças metabólicas hereditárias, todas elas com tratamento médico. Para conhecer os resultados do teste do pezinho, pode dirigir-se http://www.diagnosticoprecoce.org/, introduzir o número do código que lhe foi atribuído na altura da colheita e consultar resultados.

Quando deverá ser feito: Dias depois do nascimento.

Como é feito: faz-se uma análise ao sangue, através da apenas uma gota de sangue retirada do pé para detectar o mais cedo possível transtornos de metabolismo ou hormonais.

Tipo de exame: Gratuito

Psicóloga Clínica (ISCS-N). Mestre em Aconselhamento Dinâmico (ISMT). Psicodramatista (SPPPG). Instrutora de Massagem Infantil (APMI-IAIM). Instrutora de Massagem nas Escolas (AME-MISP). Formação em Vinculação e Psicopatologia. Docente do Ensino Superior. Orientadora / co-orientadora de teses de licenciatura e orientadora de estágios em Psicologia. Formação em Língua Gestual Portuguesa - nível I.

Latest posts by Helena Eiro Ferreira (see all)