1

por

Estou grávida.

Ahnãomedigasparabensestoumuitofelizportiatéqueenfimafamíliacrescefinalmente.

Ok,ok. Calma. Respira. 1,2,3,4… e bebe um copo. E fuma um cigarro.

Não, não fumes porque não podes! Nem penses nisso. Ah, mas olha tenho uma amiga que foi aconselhada a não deixar de fumar, diz que era pior para ela e para o bebé. Pois, mas se fumas é melhor fazer o esforço. Ora, não sejas egoísta! Pensa no bebé. Ah, e beber… esquece. Nem penses. Ui agora. Está bem, comer sushi? Sashimi? Não. Não podes. Não sabias? Faz mal ao bebé. Bife tártaro só daqui a uns meses. Tu agora tens um bebé dentro de ti. Olha, esfrega os mamilos com pedra pomes para criar crosta e não doer tanto a dar de mamar. Já sabes se é menino ou menina? Com essa barriga tão proeminente é rapaz na certa. E com esses em enjoos é menina, claro! Que raio de médico arranjaste que não sabe ver o sexo? Esse médico faz os partos à sexta-feira, não se pode entrar lá ao fim-de-semana que é uma confusão. E tu o que preferes? É igual não é? Desde que tenha saúde é o que importa. E nome? Escolhe um bonito assim como Maria ou Afonso. Não gosto muito desse nome que escolheram, mas é uma questão de hábito, não é? E com essa azia, ele é cabeludo. Oh… pela ecografia vai ser a cara da mãe. E do pai. E dos avós. E do papagaio. E do padeiro. Tens muito jeito para ser mãe. Eu não seria capaz. Nem quero ter filhos. gabo-te a paciência. Tu nasceste para ser mãe. Ah, que giro!!! Vai ser bilíngüe, vai falar português e russo, que máximo. E o parto? Estás nervosa? Olha, na nossa família os bebés nasceram todos de parto normal. Agora é que é moda as cesarianas, tem algum jeito… E depois de uma cesariana já não podes ter partos normais, sabias? Olha, agora tem cuidado, tens que comer bem e dormir bem. Aproveita agora enquanto podes. Pois, porque depois nem penses que vais dormir. E acordas de noite imensas vezes, vais ver. E viaja agora que depois não dá. Olha, tens que ter cuidado para não ficares com ‘pano’, põe protector solar. O que usei era maravilhoso. Olha, eu usei fraldas reutilizáveis, a bem do ambiente. De pequenino se torce o pepino. Depois do almoço é que custa… é um cansaço… um sono. E pernas inchadas? Eu usei um creme óptimo! Vais dar de mamar? Acho tão giro dar de mamar em público. Bebe bastante cerveja preta para o leite ser abundante. Diziam. Não gosto nada quando, no meio do centro comercial, põem as mamas de fora e já está. Eu tinha vergonha. Usa um bom creme para não ficares com as maminhas descaídas. Depois só lá vai com plástica.

Parabéns às avessas.

Forma de evacuar.

Catarse.

Exorcismo.

Fel disfarçado de experiência sábia e simpatia.

Sexta mudança verborreica.

E depois vêm os livros, os sites (uppppps), os blogs, os fóruns, os programas de televisão, os filmes, etc.

…     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …     …

Engravidaste, vais ter um bebé, mas vais perder coisas.

Tens que ser PER-FEI-TA.

Já dizia Winnicott que uma mãe boa é uma mãe que é suficiente. Suficiente. Não perfeita. Não total. Não inteiramente certa.

Há um excesso de saberes, de sentenças evacuadas, excesso de ditos, cacofonia enlouquecedora a respeito da gravidez e maternidade.

Espaço. Espaço para a mãe existir enquanto mãe. Para se encontrar como mãe. Para encontrar o caminho de mãe.

Aí, ela vai fazer melhor. O suficiente. O que pode. Cada um dá o que pode e a mais não é obrigado. Mas suficiente é bom.

Silenciar. Para saber o quê e como fazer.

Silenciar. Para pensar no que se perde mas também no que se ganha.

Silenciar. Para gestar.

Shhhhhhhhhhhhhhhhhh

 

Psicóloga Clínica (ISCS-N). Mestre em Aconselhamento Dinâmico (ISMT). Psicodramatista (SPPPG). Instrutora de Massagem Infantil (APMI-IAIM). Instrutora de Massagem nas Escolas (AME-MISP). Formação em Vinculação e Psicopatologia. Docente do Ensino Superior. Orientadora / co-orientadora de teses de licenciatura e orientadora de estágios em Psicologia. Formação em Língua Gestual Portuguesa - nível I.

Latest posts by Helena Eiro Ferreira (see all)