© 1999 EyeWire, Inc.

por

Chegou o momento. Todos querem conhecer o bebé. É a estrela da companhia e todos o querem ver. A mãe e o pai, orgulhosos, mostram o rebento.

Muitas mães querem logo receber visitas, conversar com outras mães, partilhar o momento. Outras não.

Muitas mães não se importam de receber os pais, os sogros, a tia Ilda, o tio Necas, a cunhada Ana, a tia-avó Fina, os primos Afonso, João, Marta, Teresa e Vicente e as amigas Joana, Rita, Mariana, Raquel, Francisca e Constança, etc. Outras querem papas e descanso. Querem ter tempo para se adaptar ao bebé, querem aprender a amamentar, querem descansar enquanto o filho dorme (e não conversar), querem tomar banho, querem comer ( o tempo entre uma mamada e outra é curto), querem imensas coisas sem muita gente à volta.

Quando será o melhor momento para visitar a nova família? Na maternidade? Dias depois do nascimento?

É importante ter uma rede de apoio previamente preparada para os primeiros tempos após o nascimento do seu bebé. No entanto, a mãe precisa também de tempo para si própria, para o seu companheiro, para o seu bebé.

Claro que o Pai do bebé desempenha aqui um papel fundamental: continente emocional da mãe, partilha dos cuidados ao bebé e escuta sem julgamento, cuida da protecção da casa – visitas, compras etc.

Além do apoio da família (e amigos) mais próxima, com quem se sente realmente ‘em casa’, tenha à mão o contacto telefónico do seu médico assistente, conselheira de amamentação e parteira.

Antes do parto…

  • Porque não combinar com a sua mãe, irmã, cunhada, sogra que se revesem na ajudar a prestar?
  • Estabeleça uma escala de visitas. Sei que pode ser desconfortável mas, de uma forma delicada, poderá dizer às pessoas que terão tempo para ver o bebé e que assim que nasça fazem questão de enviar uma foto!
  • Peça mesmo às pessoas que lhe telefonem antes, para ver se será uma boa altura para a visita. A rotina familiar muda drasticamente e as pessoas deverão compreender isso.

Depois do parto…

  • Tente limitar o número de visitas nos primeiros dias após o parto e garanta que são curtas. Sobretudo para bem da saúde do bebé.
  • Todos estão curiosos e felizes com o nascimento. Porém, sinta-se à vontade para : deixar a sala de visitas para amamentar sozinha no quarto, para avisar que está cansada, para o bebé ficar no seu colo e não saltitando de colo em colo.
  • Se os amigos e/ou família oferecerem ajuda, sugira a visitem de maneira a que preparem uma refeição e/ou fiquem com o bebé por algum tempo, enquanto descansa um pouco.
  • Faça uma lista de coisas que gostaria que os seus amigos/familiares fizessem para a ajudar.
  • Se já tem mais filhos, tenha em atenção a rotina diária. Não deixe que eles se ‘percam’ no meio de tanta excitação.
  • Faça uma festa (com ajuda de familiares/amigos mais próximos) e receba de uma vez por todas as visitas. É um dia cansativo mas é só um! Para ser mais prática, infelizmente terá que anti-ambientalista… use pratos e copos de papel.
  • Se sentir necessidade, procure ajuda profissional. O seu bem-estar é essencial para o bem-estar do seu bebé.
Psicóloga Clínica (ISCS-N). Mestre em Aconselhamento Dinâmico (ISMT). Psicodramatista (SPPPG). Instrutora de Massagem Infantil (APMI-IAIM). Instrutora de Massagem nas Escolas (AME-MISP). Formação em Vinculação e Psicopatologia. Docente do Ensino Superior. Orientadora / co-orientadora de teses de licenciatura e orientadora de estágios em Psicologia. Formação em Língua Gestual Portuguesa - nível I.

Latest posts by Helena Eiro Ferreira (see all)